sábado, 7 de agosto de 2010

Desenvolvimento Natural da Igreja (DNI)

Observe com bastante atenção o desenho abaixo e responda: O que está de errado no desenho? Em que ele pode ser comparado com a Igreja de nossos dias?


No desenho acima você observa uma carroça com quatro rodas quadradas, que transporta um sem número de belas e eficientes rodas redondas. A carroça é puxada e empurrada por duas pessoas que, sem dúvida, apresentam muito empenho, mas fazem a experiência que todo o trabalho é penoso, lento e bastante frustrante.

Para nós, este desenho é mais que uma caricatura. É uma descrição quase que real da razão do não desenvolvimento saudável e natural da Igreja. Dessa maneira é verdade que a Igreja pode até se movimentar, mas com extrema lentidão.

Se conversarmos com os dois personagens, talvez eles nos digam: “A carroça segue em ritmo lento porque o vento sopra muito forte contra nós” ou “O morro que temos de subir é muito íngreme”.

Estas constatações, em muitos casos, são até verdadeiras. Às vezes nós cristãos enfrentamos ventos muito fortes, e outras vezes o caminho que a Igreja tem de andar é mesmo difícil. O desenho, todavia, nos deixa claro que o verdadeiro problema não é este; ele não estaria resolvido se as circunstâncias externas fossem outras.

Esta ilustração serve para esclarecer algo essencial: Deus colocou à nossa disposição todos os meios de que precisamos para o desenvolvimento saudável e natural da Igreja. O problema consiste em que muitas vezes não fazemos uso deles. Em vez de utilizar os recursos que Deus nos forneceu, nós tentamos empurrar e puxar a Igreja com “rodas quadradas”.

Importa que finalmente coloquemos as rodas redondas, que nossa Igreja já tem em abundância, no lugar em que deveriam estar pelo plano de Deus para que a Igreja desenvolva de forma saudável e natural. [Leia +]

Conheça agora nossas “rodas redondas”:

Cadastre seu Email e receba nossas atualizações